A redenção da McLaren e a movimentada corrida em Kyalami

A redenção da McLaren e a movimentada corrida em Kyalami

O GP da África do Sul, no circuito de Kyalami, marcou a redenção de uma das principais equipes da história da Fórmula 1. Com um começo não lá tão bom, a McLaren não parecia ter esperanças de um resultado tão bom quanto o que conseguiu na pista. Nos treinos, viu Lucas Costa ficar com a 15ª colocação, enquanto Enzo Portella fazia milagre ao largar da quinta posição. Com uma parada demorada de Will Rauber (Ferrari), Enzo aproveitou e tomou a ponta. O campeão mundial chegou a diminuir a distância para 1 segundo, mas foi só. Com passagens por Jaguar, Renault, Mercedes e Haas, Enzo conquistou a sua sétima vitória na carreira e festejou muito pelo rádio. Vencedor do GP da Malásia, Fernando Antunes (Williams) completou o pódio ao ultrapassar Junior Gomes, da Haas, nos metros finais.

1254
Enzo Portella vibra pelo rádio com a equipe: primeira vitória dele pela McLaren

 

A largada já começou com polêmica: pole position, Roberta Correa (BMW) saiu bem e disparou, enquanto Gabriel Jarecki (Toro Rosso) e Valdir Belarmino (Lotus) se tocaram, com o ex-piloto da BAR se dando mal e saindo da pista, mas voltando logo em seguida. O incidente chegou a ficar sob investigação da direção de prova, mas ficou só nisso. Vários duelos por posições aconteciam, e o “intruso” entre eles era Thiago Saturnino, da Jaguar. Com o pior carro do grid, o estreante largou da quarta fila, na oitava posição. Na quarta volta, já era o quinto, enquanto Gabriel errava e perdia várias posições. Guto Reis (Williams), Junior Gomes (Haas) e o próprio Enzo Portella (McLaren) brigavam pela segunda posição, já que Roberta liderava a corrida com certa tranquilidade, isso até a sétima volta. Após abrir a volta, a BMW apresentou quebra da suspensão, forçando Roberta a abandonar a prova.

gpx_2260
“Alguma coisa quebrou”, disse Roberta pelo rádio. Ela largou da pole e ficou sete voltas na liderança

Com a quebra da BMW, Junior assumiu a ponta e se manteve firme. André dos Reis Marques (Renault) foi tocado e capotou a la Fernando Alonso e é dúvida para o GP da Espanha, que abre a temporada europeia da Fórmula 1. Matheus Alexandre (Haas) e Dan Chandller (Ferrari) bateram sozinhos e também abandonaram a corrida. O ex-piloto da Toyota ficou apenas duas voltas na primeira posição e foi aos boxes para reabastecer e trocar os pneus. Will Rauber (Ferrari) deveria parar na mesma volta, mas foi se segurando até onde deu, assumiu a liderança e abriu vantagem enquanto esteve na pista. Na ida aos boxes, foi rápido para reabastecer e trocar pneus, mas acabou superado pela McLaren na volta 11. Foi tirando a vantagem volta a volta, chegando a ficar apenas 1 segundo atrás, mas a vitória ficou mesmo com Enzo.

Outras disputas alucinantes foram para marcar pontos e também para a última vaga no pódio em Kyalami. Até então, era Junior quem ficaria com a terceira posição, mas ele não contava com uma manobra arrojada de Fernando Antunes (Williams) nos metros finais para garantir o pódio para o time de Grove. Um pouco mais pra baixo, João Vítor Dieter (Lotus) se segurava do jeito que podia para marcar pontos, mas acabou superado por Roberto Sabbag e Thales Renan, ambos da Mercedes. O campeão mundial largou em 16° e terminou na oitava colocação em uma recuperação espetacular, enquanto Ray largou da última fila e conseguia um ponto heróico. Outro campeão mundial que voltou a pontuar foi Jefferson Machado (Renault), que só havia marcado pontos com a vitória no GP da China, sendo 16° colocado na Austrália e na Malásia.

gpx_2261
Thiago Saturnino foi o “intruso” entre os que pontuaram em Kyalami, fazendo milagre com a Jaguar

Além da vitória de Enzo, a McLaren viu o bicampeão Lucas Costa pular de 15° para 7° na corrida, marcando pontos e ajudando a equipe a voltar ao seu lugar de direito. Um dos favoritos para vencer a corrida, Guto Reis (Williams) errou e saiu da pista sozinho quando atacava a BMW de Roberta, terminando a prova na 13ª colocação, logo atrás de Valdir Belarmino, que se recuperou bem do incidente da largada. Quanto ao campeonato, Débora Longen (Red Bull) segue firme e forte na liderança após o 5° lugar conquistado em Kyalami. A bicampeã alcançou os 50 pontos, contra 44 de Fernando e 40 de Will. Vencedor da prova, Enzo chegou aos 33, empatado com Karina Lima (Red Bull), que foi apenas a 15ª colocada na corrida. Nos construtores, a Red Bull lidera com ampla vantagem sobre a Williams. O time austríaco tem 83 pontos, enquanto a equipe de Grove possui 66, um a mais do que a Ferrari, que tem um a mais do que a McLaren. A próxima corrida promete muito.

gpx_2266
Jefferson Machado voltou a pontuar na África do Sul

ENTREVISTAS PÓS-CORRIDA

Ao fim da prova e na entrevista coletiva dos três primeiros colocados, Enzo Portella foi perguntado sobre um possível “duelo” contra seu companheiro de equipe, o bicampeão Lucas Costa. Na classificação do campeonato, o vencedor do GP da África do Sul chegou a 33 pontos, 2 a mais do que Lucas. O piloto respondeu:

Não, de forma alguma (não existe nenhum duelo). Nós dois trabalhamos juntos para que esse momento chegasse. O lugar da McLaren é nas cabeças, brigando por títulos. Ele não foi bem no treino, mas fez uma corrida de recuperação grandiosa. Fico muito feliz pela vitória, agora é descansar e pensar na próxima.

Enzo Portella, piloto da McLaren

Segundo colocado, Will Rauber (Ferrari) também foi perguntado sobre um possível duelo contra Dan Chandller dentro da Scuderia. Campeão mundial pela Red Bull, ele ironizou a situação e lembrou de Bryan Assis, seu ex-companheiro no time austríaco e atual bicampeão da Fórmula Indy.

Nem me fale disso. Enquanto estive na Red Bull, tive que aguentar meu companheiro (Bryan Assis, atual bicampeão na Fórmula Indy) falando disso o tempo inteiro. Falava de um duelo que sequer existiu, e tanto o Horner (Christian, chefe da equipe) quanto os mecânicos e engenheiros ficavam malucos, não aguentavam ouvir aquilo a toda hora. Estou melhorando na Ferrari e poderia ter vencido se tivesse parado mais cedo, mas temos que dar um passo de cada vez.

Will Rauber, piloto da Ferrari

RESULTADO FINAL – GP da África do Sul

  1. Enzo Portella (McLaren/Honda)
  2. Will Rauber (Ferrari)
  3. Fernando Antunes (Williams/Mercedes)
  4. Junior Gomes (Haas/Ferrari)
  5. Débora Longen (Red Bull/Ferrari)
  6. Thiago Saturnino (Jaguar/Cosworth)
  7. Lucas Costa (McLaren/Honda)
  8. Roberto Sabbag (Mercedes)
  9. Jefferson Machado (Renault)
  10. Thales Renan (Mercedes)
  11. João Vítor Dieter (Lotus/Renault)
  12. Valdir Belarmino (Renault)
  13. Guto Reis (Williams/Mercedes)
  14. Gabriel Jarecki (Toro Rosso/Ferrari)
  15. Karina Lima (Red Bull/Ferrari)
  16. Vinicius Diello (BMW)
  17. Simone Batista (Toro Rosso/Ferrari)
  18. Rogério Silveira (Jaguar/Cosworth)

ABANDONARAM:

  • Dan Chandller (Ferrari) – acidente
  • Matheus Alexandre (Haas/Ferrari) – acidente
  • André dos Reis Marques (Renault) – acidente
  • Roberta Correa (BMW) – quebra da suspensão

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s